8 Comentários

  • Posted November 22, 2009

    Ariela Goldstein

    De Zeildes Paiva,

    Seu blog está mto interessante.

  • Posted November 22, 2009

    Ariela Goldstein

    Por Darlene Kloster,

    Olá, meu nome é Dalene, vi teu blog quando fazia uma pesquisa sobre
    estrategias de ensino para autistas, achei muito legal sua
    preocupação com esse assunto.

    Um abraço e até breve!

  • Posted November 22, 2009

    Ariela Goldstein

    Por Janete Rossi,

    Visitei os dois blog sugeridos e gostei das informações postadas, são excelentes maneiras de ver a pessoa com Autismo e compreender suas emoções, entretanto vocês irão ministrar cursos no Brasil sobre o D. I. R.?

    Bjs
    Janete- TO/Bauru

  • Posted November 22, 2009

    Ariela Goldstein

    Olá Janete,

    Fico feliz que tenha gostado dos blogs. Mande sugestões para postagens.

    Sobre o curso de D.I.R./Flortime, estamos preparando para o ano 2010.

    Realizamos recentemente um workshop em Recife, e foi ótimo. Mandarei maiores informações sobre o curso, assim que as datas e locais, estiverem confirmados. Bjs.

  • Posted November 22, 2009

    Ariela Goldstein

    Por Lenne Paula,

    Por Lenne Paula,

    OI ARIELA, MUITO OBRIGADA PELA INFORMAÇÃO SOBRE ESSE MODELO!

    BJOS!

  • Posted November 23, 2009

    Patricia Piacentini

    Este comentário foi removido pelo autor.

  • Posted November 23, 2009

    Patricia Piacentini

    ola Janete,

    Entao nossa ideia e divulgar o maximo o Floortime que uma parte muito usada pelos pais e terapeutas do DIR. Entao usamos os seis milestones para explicar como funciona essas criancas nessa escala de desenvolvimento estudada pelo Dr Greenspan o criador do DIR. Ja a formacao do DIR e bem mais complicada e ainda vai demorar um temp para que possamos formar profissionais ai no Brasil. Mas estaremos breve abrindo um novo workshop para 2010.

  • Posted May 14, 2010

    manoel messias

    Adorei ter encontrado um blog muito informativo sobre o autismo infantil, tenho um filho autista e sofri bastante para conseguir tratamento. Eu mesma percebi a desigualdade entre ele e minha filha mais velha, mas como moro no interior tive a estupidez como barreira. Os drs. diziam q/ ele era normal e tinham estudo para isso, mas Deus ajudou-me a ter coragem e consegui o relacionamento dele com as pessoas e tratamento.

Deixe seu comentário